Fanfic: Yu-Gi-Oh! Red - Capítulos 1 e 2





 Prólogo

23 horas da noite, rua b12.

- Não! Eu não preciso disso! – A mulher vestida de preto falava no celular. Era loira e usava uma bolsa marrom. – Quer saber? Amanhã nós nos falamos. Tchau! – desliga o celular, furiosa. – Idiota.

Já era tarde da noite e não passava muitos carros no local, a rua não estava muito movimentada mas ela esperava despreocupada por um táxi. Dois homens se aproximavam da mulher, quietos, pareciam suspeitos. Ela olha pra eles e percebe que há algo errado, então começa a andar. Os homens seguiam a moça, que já acelerava seus passos e procurava algum lugar mais movimentado, porém, naquela hora parecia ser bem difícil. Então os dois correm atrás dela e a seguram, mas a mulher tenta gritar por socorro, um deles põe a mão na sua boca, impedindo-a de fazer qualquer barulho. Eles a levaram para um beco ali perto e sacaram uma faca.

- Você vai fazer tudo que a gente quiser, entendido? Sem reclamar! Prometo que não vamos fazer muito mal. – Disse ironicamente o que estava de camisa listrada, segurando a faca perto do rosto da moça.

Os dois riam enquanto tiravam a roupa da mulher que tremia em desespero. Ela se mexia, mas eles a espancavam deixando marcas pelo seu corpo, e mesmo assim continuaram apontando a faca para seu rosto. Em instantes, um clarão avermelhado ilumina aquele beco sombrio. Os homens olham para trás, assustados, e veem uma pessoa com os olhos brilhando em vermelho. Era impossível ver o seu rosto por conta da escuridão, mas seus olhos iluminavam tudo que havia ali, porém, eles perceberam que era uma menina, pelo formato do seu corpo.

- QUEM É VOCE?! – O que estava de azul grita, se levantando rapidamente e apontando a faca para a garota. O outro também se vira e observa apreensivo. A mulher, estirada no chão, encosta-se à parede, assustada, observando incrédula de que um milagre viria a acontecer.

- Sou o demônio que atormentará a vida de vocês para sempre. – A garota misteriosa então levanta seu braço direito em resposta, segurando uma carta que brilhava em vermelho também. – Grande lobo do inferno, venha a este mundo e devore a alma de nossos inimigos! –A carta emite um brilho mais forte, e então uma espécie de Vórtex negro se abre em sua frente. – RECEBAM A PUNIÇÃO DOS MORTOS! – Um lobo medonho de quase dois metros de altura, inteiro ensanguentado, com a pele rasgada e de olhos vermelhos sai de dentro do Vórtex. A criatura encara os dois homens, que tentam fugir em desespero. O lobo impede, com uma patada agressiva, pegando em ambos e os jogando na parede. Os rapazes caem no chão, inconscientes.

- Bom trabalho, pode voltar. – A garota faz carinho na criatura que desaparece em seguida. Ela olha para a mulher, que estava trêmula, sem acreditar no que viu, ergue sua mão tentando ajudar a moça. – Se acalme, você vai para casa agora.
O brilho dos olhos da garota desaparece. A mulher segura sua mão e se levanta. Seria aquilo um milagre? Pensou.

Juntas, foram para fora do escuro beco, e finalmente, a moça conseguiu ver como realmente a garota era. Ela tinha cabelos azuis claros que entravam em perfeito contraste com seus olhos castanhos, sua pele pálida parecia fria, mas seu toque era quente, o que deu segurança à mulher. A menina parecia ter uns 16 ou 17 anos e usava roupas simples: Uma jaqueta jeans; uma blusa listrada de branco e amarelo; mini-saia jeans e meia-calça preta.

- Obrigada, muito obrigada. – A mulher disse apenas isso, sem saber realmente o que aconteceu...  Ela também não queria, não precisava. Estava segura e salva – Seu nome?

- Olhos-Vermelhos. – a garota sorri. – Vá para casa, para a sua família, se cuide. – Ela se vira e sai andando em inaudíveis passos despreocupados.
A mulher apenas observa, agradecida, vendo a garota desaparecer na escuridão.


I


YUMI


- Olha, olha! Olha ali, Yumi, é ele! – Annie sussurrava e apontava para o novato da escola que estava sentado na primeira cadeira do meio. – O campeão mundial de Monstros de Duelo!
Elas estavam sentadas no fundo da sala, perto da janela onde Yumi sempre ficava. Annie, sua melhor amiga, se senta ao seu lado, na outra fileira. Dali, só dava para ver o cabelo do garoto novo, que era cor de rubi e espetado.

Annie era um pouco mais baixa que Yumi, tinha 16 anos. Seus cabelos eram castanho, longos e lisos. Seus olhos eram verde-claros emitiam um olhar lindo e confiante, o uniforme escolar ficava grande o bastante nela, suficiente para deixá-la mais desajeitada do que de costume.

- Isso é bom. – Ela respondeu com um sorriso. – Vai deixar as coisas mais interessantes. – Disse, virando a cabeça para a janela.

- Não, não, isso é perfeito. Nem acredito que temos uma celebridade na nossa sala. – Os olhos dela já estavam brilhando e sorria até demais.

O rapaz que estava sentado na frente da Annie se vira para ela e responde, sorrindo:

- Eu acho que você está exagerando, como sempre. – Disse ele, zombando. – Só por que ele venceu UM torneio mundial... – falou “um” num tom bem alto e mostrando o dedo indicador. - ...Não quer dizer que ele seja o melhor do mundo. Há muitos duelistas bons que não partici–

- Ah! Para de se intrometer, Doni! – Annie o interrompe quase aos gritos – Eu estava conversando com a Yumi! Você não se cansa de se intrometer?! – Ela já estava furiosa.

Doni tinha 17 anos, a mesma idade da Yumi. Era um pouco mais alto, tinha cabelos negros e encaracolados, olhos escuros que estavam sempre brilhando, pele bronzeada pelo sol, físico um tanto forte, nada exagerado, fama de ser irritante, mas quando precisa, é um ótimo amigo.

- Não. – Ele disse com um sorriso bem grande no rosto e se vira para a aula, rindo.

- Você é chato demais, SABIA?! – Nesse momento Annie usa um tom de voz bem alto, atrapalhando a aula. Todos olham para ela, inclusive o professor.

- Annie Willy e Donatello Iwin. – O professor de matemática olha para os dois. – Posso continuar a aula?

- Sim, senhor. – Ambos respondem ao mesmo tempo, mas Doni continua rindo baixinho junto com Yumi, deixando Annie ainda mais furiosa.

- Odeio vocês. – Ela faz bico, cruza os braços e volta a prestar atenção na aula.

Yumi olha vidraça á fora, vendo as nuvens brancas de Timaeus, a grande cidade iluminada. O Céu estava bem azul, era uma manhã linda, ensolarada, mas seus pensamentos iam da noite anterior ao aluno novato. “Já faz quanto tempo que eu não duelo?” pensou. A aula termina, o sino toca para o intervalo e os três saem juntos.

- Não consegui entender muita coisa da aula – Disse Annie num tom triste, olhando para o chão enquanto andava. – Não sabia que o terceiro ano seria tão difícil.

- Você que é burrinha demais. – Doni continuava a pegar no pé dela e é respondido com um soco no ombro. – Ai! – Ele passa a mão, massageando, e olha para Yumi. – Você está mais quieta que de costume.

- Sou tímida nos primeiros dias de aula. – Ela olha pra ele, sorrindo.

Eles vão até a pequena praça da escola, que estava lotada, mas ainda sim dava pra conversar um pouco. Ficam lá por 10 minutos e saem, vão até quadra e ficam por ali. Lá estava bem mais lotado, muito movimentado, o garoto novato de cabelo vermelho estava em pé na quadra, esperando alguém. Ele estava com o seu disco de duelo ligado.

- Que venha o próximo. – Disse ele. Sua voz era grave e gélida. Sua expressão era séria e parecia bem confiante.

Doni então chega perto de um desconhecido e pergunta o que estava acontecendo ali.

- Ele já derrotou três... É um monstro. – Disse o garoto. – Foram três OTKs.

- Trê-três... OTKs...? Em dez minutos? – Doni tremeu, nunca tinha visto isso antes. Annie olhou assustada para ele e para Yumi.

- Ele ganhou os três duelos em apenas 1 turno?? – Ela também não parecia acreditar nisso.

Yumi apenas observou, olhando para todos os alunos no local. Ninguém se atrevia a ir duelar com o novato. Então pensou, respirou fundo e deu um passo à frente.

- Eu irei. – disse, num tom alto, mas calmo. Todos olharam pra ela, ninguém nunca tinha visto Yumi duelar antes, a não ser Doni e Annie.

- Mas Yumi... Faz dois anos que você não duela de verdade... Você quer mesmo isso? – Annie perguntou, preocupada.

- Doni, me empresta seu disco de duelo, não trouxe o meu. – Ela estende a mão, esperando o disco de duelo de seu amigo, sem tirar os olhos do seu oponente.

Doni tirou seu disco da mochila e entregou para ela, sem falar nada. Ele confiava na sua amiga, por isso ficou quieto e apenas observou. O garoto de cabelo vermelho olhava friamente para Yumi, que subia os degraus da quadra de duelos sem pressa, calma e confiante. Ela fica numa ponta e ele na outra, então liga seu disco. Ambos os discos emitem um som ao mesmo tempo. O som que informava que o duelo já estava dando seu início.

- DUELO! – Ambos dizem ao mesmo tempo, iniciando o duelo que faria eles se tornarem eternos rivais.


KAEL


“Há quanto tempo eu não perco um duelo?”

Kael era um jovem rico e ambicioso, o melhor duelista do mundo atualmente e vivia procurando por desafios maiores. Ele não tinha muitos amigos, pois não acreditava nisso, não se interessava pela a amizade, ele só queria vencer. Mas suas conquistas o deixaram sem motivação. Seus dias eram automáticos, suas atividades eram automáticas, seus duelos eram automáticos. Não havia mais desafios, não havia mais medos... Só havia vitórias. Seus namoros acabavam rápidos, suas namoradas o achavam desinteressante depois de algumas semanas, mas ele pensava o mesmo. Kael estava cansado disso, estava cansado de esperar por diversão. O rapaz só queria ser um pouco mais humano, pelo menos uma vez mais.

- Um ano e dois meses. – Kael fala do nada, no meio da aula de matemática.

- Oi? – Diz uma menina que estava sentada na fileira ao lado. – Falou algo?

Kael olha para ela com um leve sorriso.

- Desculpe. Pensando em voz alta, apenas. – Ele diz e escuta um “SABIA?!” em seguida, vindo do fundo da sala. – Colegas interessantes os nossos, não? – O rapaz sorri para a garota desconhecida e ouvia a bronca que o professor dava em seus colegas de classe. A menina responde com um sorriso e ambos voltam a prestar atenção na aula.

O sinal toca e ele sai da sala já colocando seu disco de duelo no braço. “Talvez tenha algum duelista interessante aqui...” O rapaz torcia para que isso acontecesse, mesmo sabendo que ninguém poderia derrota-lo. Kael vai direto para a quadra de duelos, que estava lotada por sinal.

- Senhoras e senhores! Eu me chamo Levi e sou o organizador dos duelos de hoje! – o rapaz falava no meio da quadra. – Vamos dar início ao nosso primeiro duelo do ano! Quem vai querer começar?! – O pessoal levantava a mão, com o desejo de serem escolhidos. O rapaz do meio da quadra olha para o único que não estava com a mão levantada, mas mesmo assim tinha seu disco de duelo já encaixado no braço esquerdo. – Você! – Ele aponta para Kael. – Eu te conheço, é o atual campeão mundial!

Venha! Seja o nosso primeiro duelista escolhido! – O público começa a conversar entre si: “Nossa, é ele mesmo”, disse alguém e outro respondeu “Não acredito, é o Kael! É o rei dos jogos!”.
Sem demonstrar qualquer reação, Kael sobe até a quadra e espera o seu oponente.

- Com isso... Uma mudança nas regras – O garoto continua – Aquele que conseguir derrotar o nosso campeão mundial ganhará CINQUENTA pontos no Ranking. Sim, eu disse CINQUENTA! – O Pessoal vai à loucura, estavam todos ansiosos. Ele então se vira para os alunos, procurando mais alguém. – Agora você – Ele aponta para um rapaz loiro e baixinho – Venha, seja o primeiro!

O duelo começa, mas termina em menos de três minutos.

- O que... Aconteceu aqui? - Perguntou uma garota da arquibancada.

- Isso foi... Um OTK... – Disse Levi com uma voz trêmula – Um One Turn Kill, pessoal...

- O duelo não passou do turno dele. – Disse mais alguém da arquibancada. – Esse é o poder do rei dos jogos?

Kael olhava para todos eles. Já via visto isso antes nos torneios anteriores. Ele simplesmente não conseguia pegar leve com ninguém, sempre tinha que ir com tudo. Ele sempre foi com tudo, mas nunca recebeu algo bom de verdade em troca. Houve mais dois duelos depois desse, ambos acabaram do mesmo jeito, três OTKs em menos de 10 minutos.

- Que venha o próximo. – Kael disse num tom alto. Apesar do cansaço de tanto ganhar, ele não iria sair dali, não até acabar o intervalo ou até encontrar um duelista decente.

- Eu irei. – Disse uma garota ao lado da quadra. Ele olha para ela e a reconhece, a garota da sua sala, Yumi. Kael tinha ouvido falar sobre ela. Era misteriosa e nunca a viram duelar antes. O rapaz ficou intrigado naquele momento. Observou ela subir os degraus e encaixar suas cartas no disco de duelo.
A garota estava séria e parecia calma, não mostrava nenhuma reação. “Será que ela sequer soube dos meus duelos anteriores?” Pensou ele. Já fazia um bom tempo que não enfrentava um oponente tão confiante assim. Eles trocam olhares e ambos sincronizam seu disco, ligando-os no mesmo momento e dando início ao duelo.

- DUELO! – Ambos dizem ao mesmo tempo.








I I


YUMI vs KAEL


Yumi: 4000 Pontos de Vida.

Kael: 4000 Pontos de Vida.

- Cuidado pra não se queimar, princesa! – Diz alguém da arquibancada.

- Ainda dá tempo de desistir! – Outro também diz.

Annie fica furiosa.

- Não escuta esses babacas, Yumi! – A garota grita, irritada. – Vai com tudo!

Yumi acena para Annie, sorrindo, sem dar sinal de preocupação.

- Soube que ninguém nunca viu você duelar aqui. – Kael fala. – Você pode começar.

Yumi diz um “Boa sorte e divirta-se”. Então ambos sacam as 5 cartas iniciais.

- Meu turno, draw. – Yumi puxa uma carta do topo do baralho. – Eu invoco a Princesa Zumbi em modo de ataque. – Uma princesa zumbi de cabelo azul ciano aparece segurando uma rosa murcha. Sua pele era azul celeste e seu vestido lilás. Princesa Zumbi; Monstro Normal; Level 4; Tipo Zumbi;  Atributo Trevas. 1500 ATK / 2000 DEF – Coloco duas cartas viradas para baixo e termino meu turno. Sua vez, rei dos jogos. – Ela diz, sorrindo de canto.

Fim de turno: Yumi – 3 Cartas na mão; 4000 Pontos de Vida.

- Então é só isso? Tudo bem, não vou pegar leve. – Ele continua – Meu turno, draw! – Ele puxa uma carta e olha as seis cartas da sua mão, em seguida, invocando um monstro. – Eu invoco o Leão do Bestiário de Fogo em modo de ataque. – Um leão coberto em chamas de quase dois metros de altura aparece, dando um rugido em seguida. Leão do Bestiário de Fogo; Monstro Normal; Level 4; Tipo Besta; Atributo Fogo; 2000 ATK e 200 DEF. – Em seguida, ativo a carta mágica de campo: Bestiário de Fogo. – A quadra muda completamente, se transformando numa floresta em chamas. No céu laranja, o sol tinha se transformado num símbolo dourado, a grande estrela do bestiário.

- Vai começar... – Diz alguém do lado da Annie. – O grande combo.

- Combo? – Annie pergunta.

Yumi observa o campo de fogo e os animais dentro dele, encantada com tudo aquilo. “Impressionante” ela dizia.

- Se está impressionada apenas com isso, então se prepare... – Kael continua – Eu ativo o efeito do Bestiário de Fogo! Uma vez por turno eu posso descartar uma carta para adicionar um monstro “Bestiário” do meu deck para a minha mão. Ele descarta um monstro da mão dele e adiciona outro monstro para a sua mão. – Além disso, eu ativo a carta mágica contínua: Invocação das Bestas – A carta fica virada para cima no campo – Com essa carta, uma vez por turno, eu posso invocar especialmente um monstro “Bestiário” do meu cemitério para o meu campo. – Nesse momento Yumi fica séria – Eu invoco o monstro que descartei anteriormente: Centauro do Bestiário de Fogo! – Um centauro negro, mascarado, de quatro braços com os pés e mãos cobertos em chamas aparece ao lado do leão. Ele segurava um arco e flecha e seu rosto parecia pegar fogo por trás da máscara. Centauro do Bestiário de fogo; Monstro Normal; Level 5; Tipo Guerreiro Besta; Atributo Fogo; 2100 ATK e 200 DEF. – Agora pelo segundo efeito da minha carta mágica contínua, Invocação das Bestas, meus monstros ganham 200 ATK para cada monstro “Bestiário” no meu campo. – Ele aponta para os seus monstros – Eu tenho Leão do Bestiário e Centauro do Bestiário no campo, então ambos ganham 400 de ataque. – Ele levanta o braço direito, apontando para o céu – E tem mais! Pelo segundo efeito do meu campo mágico Bestiário de Fogo, meus monstros ganham 500 de ATK adicional! – Leão do Bestiário de Fogo: 2900 ATK; Centauro do Bestiário de Fogo: 3000 ATK.

- Mas que droga é essa? – Doni estava assustado. – Simples monstros normais com ATKs absurdos!

- Esse é... O grande combo dele? – A voz da Annie estava trêmula.

Yumi dá um passo para trás, franzindo as sobrancelhas.

- BATALHA! – Kael continua, apontando para o monstro da Yumi. – Leão do Bestiário de Fogo, ataque a Princesa Zumbi!

O leão flamejante abre sua boca, sugando o ar, criando uma bola de fogo. Ele então a solta, cuspindo, indo diretamente para a Princesa Zumbi.

- Ativar carta armadilha, Puxada Defensiva! – Yumi responde ao ataque e Kael suspira – Eu não recebo dano de batalha deste ataque e ainda puxo uma carta! – O monstro da Yumi é destruído, mas ela ainda tem seus 4000 pontos de vida intactos. Ela puxa uma carta em seguida.

- Incrível, ela conseguiu segurar! – Fala alguém da arquibancada.

- Mas o Centauro ainda não atacou... – Doni continua – Cuidado, Yumi!

Você... - Kael observa a situação e pensa: “Ela não conseguiu salvar o seu monstro, mas também não perdeu pontos de vida, e ainda tem mais uma carta virada para baixo. Ela poderia muito bem ter deixado levar dano do ataque do Leão e depois ativar a armadilha no ataque do Centauro, mas preferiu fazer o contrário. Isso só pode significar que sua outra carta virada para baixo é uma armadilha preparada para o Centauro. Interessante...”. Ele sorri de canto. – Sei o que planeja, não vai funcionar. – Ela olha séria pra ele. – Eu finalizo meu turno! Parabéns, você foi a úni—

- Você caiu direitinho. – Ela o interrompe.

- Como é que é? – Ele pergunta, preocupado.

- Você não atacou. Medo da minha outra carta virada para baixo, não é? – Ela ri baixinho – Deixe-me revelar para você o que eu estava guardando. – Ela sorri de canto e continua – No final do seu turno eu ativo a minha carta armadilha contínua, Chamado dos Assombrados!
Kael fica surpreso. Ele conhecia aquela armadilha, todo mundo conhecia. “Você me enganou...” Ele pensou, franzindo as sobrancelhas.

- Com essa carta eu posso invocar especialmente um monstro do meu cemitério em modo de ataque! – Yumi ergue a mão para o campo – Apareça, Princesa Zumbi!

- Nossa! Que bela trolada! – O público vai ao delírio.

- Essa menina é muito ousada! – Eles batem palmas para esse movimento da Yumi.

- Muito bom, Yumi! – Annie gritava, animada.

- É a sua vez. – Kael finaliza, contendo a raiva que sentia no momento.

Fim de turno: Kael – 3 cartas na mão; 4000 Pontos de vida.

- Meu turno, draw! – Yumi puxa uma carta, ficando com 5 na mão. – Sabe, achei que ia me dar um OTK também. – Ela zomba, sorrindo. – Nem tocou nos meus pontos de vida... Acho que superestimei você. – Yumi o encara.

- Diga isso quando tiver me derrotado. – Kael diz num tom frio – Se você conseguir é claro.

- Então veremos. – Seus olhos se cruzam naquele campo flamejante, quase saindo faísca. – Eu sacrifico minha Princesa Zumbi para fazer uma INVOCAÇÃO POR TRIBUTO! – A princesa se transforma num vortex negro. Dentro dele havia raios vermelhos e sombrios, logo em seguida, uma pata gigante e ensanguentada sai de dentro. – Grande lobo do inferno, venha a este mundo e devore a alma de nossos inimigos! Apareça, level 6, Lobo Zumbi! - O grande lobo sai de dentro do vortex, pulando diretamente para o campo de fogo. Lobo Zumbi; Level 6; Monstro de Efeito; Tipo Zumbi; Atributo Trevas; 2300 ATK e 1300 DEF.

- Ei! Tá doidona, é? – Alguém grita com uma voz rouca da arquibancada.

- Yumi... O que você planeja fazer? – Annie parecia confusa.

- Eu tenho um monstro de 2900 ATK e outro de 3000 ATK... E você invoca um de 2300? – Kael pergunta meio decepcionado. – Eu acho que te superestimei... – Ele volta a sorrir.

- Eu ativo minha carta mágica de equipamento, Reação dos Mortos e equipo no meu Lobo Zumbi. – Ela continua, ignorando-o. – Com essa carta, o monstro equipado aumenta seu ATK em 300 pontos. – Lobo Zumbi: 2300 ATK > 2600 ATK.

- Sério? Ainda não viu que meus monstros... – Ele para de falar e olha para Yumi. Ela estava bem confiante. “Tem algo errado” ele pensa.

- BATALHA! Lobo Zumbi ataque o Centauro do Bestiário de Fogo! – Ela dá o comando, erguendo o braço e apontando para o monstro de Kael. O Lobo obedece e vai para cima do Centauro, jogando uma pata para trás e pegando impulso para atacar.

- Você enlouqueceu?! – “O que ela pretende com isso?” Kael é tomado pelo nervosismo.
O Centauro avança pra cima do Lobo e ambos se atracam, algo é destruído, fazendo uma nuvem de fumaça no campo. “Ela destruiu o próprio monstro? O que ela ganha com isso?” Ele pensa novamente e logo em seguida, quando fumaça desaparece, Kael vê que o Lobo de Yumi estava intacto e não somente isso, mas também estava com 3100 pontos de ATK.

Kael: 4000 LPS > 3900 LPS.

- Como?! – Ele pergunta com uma voz trêmula, dando um passo para trás.

- Mas... Hein? O que aconteceu ali? – O público todo estava confuso.

- Ah, perdão, eu me esqueci de dizer... – Yumi falava num tom sério – Quando o Lobo Zumbi batalha com um monstro com mais ATK que ele, seu ATK é aumentado em 500 pontos até o final da fase de dano.

- Aaahh! – Todos então entendem a jogada e batem palmas.

- Muito bom! – Alguém fala.

- Excelente jogada, Yumi! – Doni e Annie gritavam da arquibancada, aplaudindo.

- Interessante, mas ainda tenho vantagem com o Leão no campo. – Kael olha para o seu monstro que agora estava com 2700 de ATK. – O efeito do seu lobo não ativa quando é atacado... Não é mesmo? – Ele a encara, confiante.

- Eu ativo o efeito da Reação dos Mortos! – Yumi o ignora novamente. – Quando o monstro equipado destrói um monstro por batalha, ele pode atacar uma vez mais!

- O quê?! – Kael se vê indefeso.

- Lobo Zumbi, ataque o Leão do Bestiário de Fogo! – O lobo avança mais uma vez, atacando o Leão flamejante que também o ataca. As duas bestas se atracam no chão até que o Lobo arranca um pedaço de seu pescoço e o destrói ali mesmo.

Kael: 3900 LPs > 3500 LPs

- Ela destruiu os dois monstros! Que loucura! – O público novamente vai ao delírio.
O lobo volta a ter 2600 ATK.

- Impressionante. – Kael sorri. – Você destruiu dois monstros meus, me tirou 500 de pontos de vida e eu ainda nem toquei nos seus. Estou ansioso para ver o que mais você pode fazer.

- Sou eu quem está ansiosa para ver o que você realmente pode fazer, rei dos jogos. – Yumi coloca uma carta virada para baixo em seguida. – Sua vez.
Fim de turno: Yumi – 2 cartas na mão; 4000 pontos de vida.

- Meu turno, draw! – Kael puxa uma carta, ficando com 4 na mão. – Vou te mostrar o verdadeiro poder do meu baralho, prepare-se!

- Não se segure. – Yumi o chama pra luta.

- Eu ativo a carta mágica contínua, Fusão Milagrosa do Bestiário! Uma vez por turno eu posso fazer uma invocação de fusão usando monstros do meu campo ou mão sem usar a carta de Polimerização!

- Uma invocação de fusão sem usar a carta de Polimerização?! – Annie é tomada pelo nervosismo.

- Uma invocação de fusão?! – Yumi se prepara, ela sabia que algo bom não estaria por vir.

- Eu uso o Corvo do Bestiário de Fogo e Hiena do Bestiário de Fogo da minha mão para uma invocação de fusão! – O Corvo e a Hiena se fundem por meio de um vortex de cores azul e laranja, no fundo, um brilho amarelado. Ave milagrosa das asas de fogo, desperte agora e queime todos os demônios que se ajoelham perante a sua grandiosidade! – Logo, era visível, a fênix de cauda e asas de fogo, olhos avermelhados e medonhos, resultado da fusão.
 – INVOCAÇÃO DE FUSÃO! Apareça, Level 7, Fênix Milagrosa do Bestiário de Fogo! – A Fênix gigante de fogo aparece, fazendo chover fogo do céu alaranjado do bestiário. Fênix Milagrosa do Bestiário de Fogo; Level 7; Monstro de Fusão; Tipo Besta Alada; Atributo Fogo; 2400 ATK / 200 DEF.

- Um monstro de fusão... – Yumi estava encantada com a magnitude da ave gigante flamejante.

- Ei! Eu já vi esse monstro no Mundial! – Alguém grita.

- Ela o fez invocar um de seus melhores monstros! Essa menina tem o meu respeito! – O público estava adorando o duelo.

- Você durou muito, Yumi, mas já está na hora de acabar com isso! Eu ativo o efeito da Fênix Milagrosa do Bestiário de Fogo! – Ele ergue a mão para o alto – Quando ela é invocada, eu sou obrigado a destruir todas as minhas cartas mágicas viradas para cima no campo para fazê-lo ganhar 1000 pontos de ATK para cada carta destruída por este efeito até o final do meu turno! – A fênix ganha mais 3000 ATK, ficando com 5400.

- 5400 de ATK?! – Yumi começa a suar frio.

- Além disso! – Kael continua. – Eu ativo a carta mágica de equipamento Ultimo Milagre! Eu só posso equipá-la num monstro “Milagroso do Bestiário”. Ela dá 1000 ATK ao monstro equipado para cada carta mágica contínua no meu cemitério em troca de metade dos meus pontos de vida. No momento eu tenho duas cartas mágicas contínuas no meu cemitério. – A fênix aumenta mais ainda seu ataque, ficando com 7400. Os LPs de Kael diminuem pela metade, ficando com 1750 apenas. – Além disso, quando o monstro equipado ataca, o oponente não poderá ativar cartas mágicas ou armadilhas até o final da fase de batalha. – Ele fecha os olhos e volta a falar – Você jogou muito bem, mas eu que venci este duelo. BATALHA! – Ele abre os olhos e aponta para o Lobo Zumbi Fênix Milagrosa do Bestiário de Fogo, ataque o Lobo Zumbi! – A Fênix absorve energia nas asas, abrindo-as e fechando em seguida, lançando um raio flamejante no monstro da Yumi.

- Mas que apelação! – Doni não piscava os olhos.

- Yumi! – Annie se levanta, desesperada.

- Isso acaba aqui, Kael! – Ela responde e pega uma carta da mão.– Eu ativo o efeito de Desonesto da minha mão!

- Isso é... – Ele se desespera e, antes de ter qualquer outra reação, o sinal da escola toca. Era hora de voltar para a aula.

Quando o sinal toca, o campo desaparece e os monstros também, fazendo o duelo ser interrompido antes de seu final pelo sistema de duelos da escola. Mas Kael fica parado, olhando para a Yumi, que se virava e descia as escadas, sem dizer nada.

- QUÊ!? Não pode ser! Logo no melhor momento! – O público saía insatisfeito do local.

- Espere! – Ele ergue a mão, chamando a garota. – Yumi, não é? Eu estou planejando fazer um torneio nessa cidade para o novo Rei dos Jogos... – Ele continua – Você gostaria de participar?
A garota de cabelo azul-claro olha vira o rosto, olhando para Kael, com um leve sorriso.

- Vou pensar. – Yumi diz, indo embora com seus amigos em seguida.

Kael fica parado na quadra, pensando no ultimo movimento da Yumi, conhecendo a carta que ela iria jogar. “Desonesto... Um monstro que só pode ter seu efeito ativado da mão...” Ele suspira, ainda no meio da quadra, sozinho. “Ele copia o ATK do monstro atacante do adversário e acrescenta no ATK monstro de Atributo Trevas que você controla... Eu iria tomar 2600 de dano neste meu ataque.” Ele fita o chão. “Eu perdi.”. Ele começa a rir sozinho, colocando as mãos na cintura. “Yumi, você é, definitivamente, a pessoa mais interessante que eu já conheci.”.

Fim do capítulo. 

Informações Extras: http://i.imgur.com/2QcLtZG.jpg

História – Jefferson Amaral (Rei Snow/D-Shark)

Edição – Natália Vaiano

6 comentários:

  1. Muito bom cara, ansioso para os próximos capítulos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico contente que tenha gostado. O próximo sai mais ou menos em três dias.

      Excluir
  2. Muito bom! Ficaria melhor ainda se tivesse desenhos, como se fosse um mangá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo kkk mas infelizmente não sei desenhar (escrever dá um trabalho desgraçado, principalmente duelos.). De qualquer forma, fico contente que tenha gostado.

      Excluir
  3. Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir